quarta-feira, 11 de março de 2020

Deputado aciona MPF para investigar roubo de remédios no Hospital da Criança


Durante a sessão desta terça-feira (10), o deputado Jenilson Leite (PSB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para afirmar que protocolou junto ao Ministério Público Federal uma denúncia referente ao roubo de uma medicação no valor de R$ 250 mil reais do Hospital da Criança.

Jenilson afirmou que trata-se de uma medicação para uma criança que necessita de medicamento restrito e que foi adquirido pelo Estado após ação judicial promovida pela família da paciente.

Além do deputado Jenilson Leite, o comunista Edvaldo Magalhães também pediu providências por conta do sumiço da medicação.

Fonte: Folha do Acre

terça-feira, 3 de março de 2020

Deputado pede mutirão de cirurgias no interior do Acre: “As pessoas estão desesperadas”

Jenilson pontuou que muitas dessas pessoas, na ânsia de serem atendidas, estão vendendo seus bens conquistados
Em sessão deliberativa realizada na manhã desta terça-feira (3), o deputado estadual Jenilson Leite (PSB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para fazer um apelo ao governo do Acre. O parlamentar ressaltou que é necessária a realização de um mutirão de cirurgias para as comunidades do interior.

“Muita gente está na espera de cirurgias pelo poder público”, explicou.

O parlamentar enfatizou que o governo, por meio da Secretaria de Saúde do Acre, precisa retornar com os procedimentos, principalmente, nas cidades de Tarauacá e municípios isolados.

Jenilson pontuou que muitas dessas pessoas, na ânsia de serem atendidas, estão vendendo seus bens conquistados ao longo da vida. “As pessoas estão vendendo seus bens para resolver seus problemas de saúde. 90% da população são atendidos pelo SUS, mas, somente ele não dá conta de atender esse povo. Qualquer cirurgia custa 15 mil reais”, ressaltou.

Fonte: Contilnet Notícias 

Missão de saúde humanitária com ajuda de Jenilson atendeu mais de 4 mil ribeirinhos em Tarauacá


O deputado estadual Jenilson Leite (PSB), médico infectologista, em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais , gabinete do vereador Lauro Benigno (PCdoB) realizaram mais uma missão humanitária de saúde no rio Muru, no município de Tarauacá. A equipe da missão humanitária navegou dez dias de barco, rio acima, fazendo exames, consultas clínicas, atendimento social às pessoas que mais precisam de um olhar especial do Estado, haja vista que nem o mínimo na grande maioria das vezes é assegurado, como preceitua Carta Magna.

Já virou um mantra do médico e deputado Jenilson Leite todo início de ano realizar uma ação de saúde nos rios que banham o solo acreano. Desta vez o público são centenas de ribeirinhos e colonos que habitam às margens do rio Muru.


Traduzindo em números, mais de quatro mil pessoas foram atendidas pela equipe. Desse montante, foram 760 exames, 431 consultas, sendo que a distribuição de medicamento atendeu 810 ribeirinhos, além disso, teve 12 atendimentos esportivos e 2000 procedimentos na área de assistência social. Essas pessoas atendidas dividem-se em mais de vinte comunidades que foram alcançadas pelo trabalho social que o deputado desenvolve.
Jenilson Leite nasceu no seringal Mucuripe, no rio Muru, local da ação de saúde. Para ele, voltar às origens, mas com uma condição melhor de auxiliar o próximo “é muito gratificante, pois sabemos que o povo da zona rural sofre muito por falta de assistência do poder público, mais precisamente na área de saúde, por isso esse sentimento de alegria em poder fazer algo em prol do bem comum”. O parlamentar também fez questão de mencionar as parcerias para que a ação tivesse êxito, dentre os quais, o vereador Lauro Benigno, a Clínica São Bernardo e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais.


Na comunidade Semeada, último local do atendimento, o deputado estadual Edvaldo Magalhães e a deputada federal Perpétua Almeida estiveram presentes no ato.

Dona Maria Alves, que habita a comunidade semeada há 33 anos, agradeceu e abraçou o médico. “Esse momento é de gratidão, pois aqui estamos tendo a felicidade de poder ter um atendimento médico e, além disso, temos exames que dificilmente íamos conseguir fazer, pela dificuldade que é obter um exame desse pelo SUS”. Já seu Mozinha, que lidera uma congregação religiosa na comunidade Lago Novo, enalteceu o trabalho que estava sendo feito e falou que aquilo lhe honrava muito em recebe-los na sua comunidade e igreja, pessoas que semeiam o bem. Quem também enfatizou o trabalho desenvolvido foi dona Maria de Fátima, residente na comunidade Bela Vista no seringal Estirão. Segundo ela, foi a primeira ação de saúde no local que teve a realização de exames. “ É uma felicidade muito grande em poder ter um atendimento desse, com exames, nunca nem pensei em ver isso sendo feito aqui. Muito obrigado doutor Jenilson”. Seu Francisco Machado, seringueiro desde adolescente, disse que não teria como expressar sua alegria pelo que estava recebendo, pois, os exames que estava sendo feito na sua família e nele serão inesquecíveis, sendo que para demonstrar sua gratidão de um forte abraço em Jenilson.




Fonte: Folha do Acre


Durante o Carnaval, Jenilson Leite participa de missão de saúde solidária no Rio Muru


O deputado estadual e médico infectologista Jenilson Leite (PSB) promoverá mais uma missão de saúde solidária nas comunidades rurais do Acre, desta vez o atendimento será às margens do Rio Muru, que banha a cidade de Tarauacá, sua terra natal. Em 2019, Leite também percorreu o rio Tarauacá vindo de Jordão ao porto da cidade homóloga ao rio, denominada missão Dr. Baba, uma homenagem póstuma ao médico que tinha planejado este trabalho de levar atendimento aos mais pobres, em especial aqueles vivem às margens do rio.

O atendimento médico ocorrerá simultâneo ao período de carnaval, haja vista que a missão terá início nesta quinta-feira (20), data em que o barco sai do porto da cidade. Ao todo serão nove dias de viagem, com seis pontos de atendimento.

Jenilson Leite é um parlamentar atuante não apenas na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre, na qual ele ocupa a vice-presidência, mas também junto aos moradores que vivem nos rincões do Estado, tendo percorrido todos os rios acreanos e visitados os 22 municípios.

Esta é segunda missão de saúde que o médico promoverá no rio Muru. A primeira foi em 2016, quando ele navegou o rio para ir visitar o seringal Mucuripi, onde ele nasceu, e também prestar atendimento médico especializados aos cidadãos.

Na ação de saúde serão oferecidos atendimentos especializados e exames de ultrassom, eletrocardiograma, dentre outros.



CALENDÁRIO DA AÇÃO DE SAÚDE ITINERANTE NO RIO MURU


SAÍDA: 20 de Fevereiro

CHEGADA NO 1° PONTO DE ATENDIMENTO: 22 de Fevereiro

1° PONTO DE ATENDIMENTO NA COMUNIDADE PARAÍSO ( Igreja Madureira)

23/Fevereiro -PARAÍSO: Paraíso, Belém, Democracia, Jacuípe, Itaparica, Ocidente, Ibuaçu, Repouso, Porto Marques e Pacuti.

2° PONTO DE ATENDIMENTO NA COMUNIDADE GUAJARÁ (Naldo d Ó)

24/Fevereiro – GUAJARÁ: Guajará, Niterói, Ariopólis, Guanabara e parte de cima do Colombo.

3° PONTO DE ATENDIMENTO NA COMUNIDADE MUCURIPE (Casa do Chichico)

25/Fevereiro – MUCURIPE: Igarapé São José, Igarapé Colombo, Estirão e Guanabara.

4° PONTO DE ATENDIMENTO NA COMUNIDADE BOM FUTURO (Valber Leite)

26/Fevereiro – BOM FUTURO: Estirão e parte do Monte Belo.

5° PONTO DE ATENDIMENTO NA COMUNIDADE LAGO NOVO (Mozinha)

27/Fevereiro – LAGO NOVO: Lago Novo, Belo Monte,Vitória Nova, Igarapé Ouro Preto, Capela e parte da Lancha.

6° PONTO DE ATENDIMENTO NA COMUNIDADE SAMEADA( Jóia)

28/ Fevereiro – SAMEADA: Cardoso, São Pedro, Volta da Cajazeira, Conceição, Vitória Velha e Santo Amaro

CHEGADA NA CIDADE: 29 DE FEVEREIRO

Fonte: Ac24Horas

ALEAC homenageia líderes comunitários do Acre a pedido de Jenilson Leite


A Assembleia Legislativa do Acre, através de um requerimento do deputado estadual Jenison Leite (PSB), vice-presidente da Casa, promoveu uma sessão solene nesta segunda-feira (17) em homenagem ao Dia do Líder Comunitário. Além de propor a homenagem, Leite também presidiu os trabalhos.

Quando propôs a sessão, Jenilson destacou que o líder comunitário é o indivíduo responsável por ser o “porta-voz do povo”, uma figura de grande importância no âmbito popular, pois ajuda a representar as preocupações e vontades da população perante os poderes do Estado (Executivo, Legislativo e Judiciário).

Segundo Leite, para que o líder comunitário desenvolva o seu trabalho corretamente, este deve estar a par das necessidades reais da comunidade que representa, ouvindo a todos de modo igualitário e sem preconceitos. O líder comunitário também deve seguir os preceitos básicos dos direitos humanos e da Constituição Federal que rege a sua localidade. “É uma felicidade grande estar presidindo essa sessão diante daqueles que representam a população, que são os líderes comunitários. Momentos como esse servem para reconhecer o trabalho desenvolvido por essas pessoas que identificam os problemas nos bairros, tornando-os demandas para o Legislativo e Executivo. Em nome do presidente Nicolau Júnior, temos a honra de homenageá-los”, disse.


A lei estadual que criou o Dia do Líder Comunitário é de autoria do ex-deputado Moisés Diniz. No município, a data lembra a morte de João Eduardo, um dos pioneiros no movimento social em Rio Branco na década 1970. João Eduardo nasceu no dia 23 de junho de 1943, no seringal Jurupari, próximo ao município de Feijó, e morreu assassinado em Rio Branco em meio à intensa luta pelo direito de todo cidadão à moradia.

Oséias de Souza, presidente da União Municipal das Associações de Moradores de Rio Branco, falou sobre o importante papel de contribuição dos líderes comunitários para nortear as políticas públicas e ações dos poderes Executivo e Legislativo. “Hoje é um dia especial. O dia 18 de fevereiro foi escolhido por conta de um símbolo e em homenagem ao ex-líder comunitário João Eduardo, que foi assassinado quando lutava pelo direito à moradia e pelos mais pobres. Se chegamos aqui hoje, isso significa que de alguma forma temos oferecido nossa contribuição para que essa categoria tão importante não deixe de existir. Nós sabemos o que passamos para defender a coletividade, pois nosso verdadeiro papel é identificar os problemas dentro das comunidades e levá-los para as autoridades constituídas”, pontuou.


Ao final da sessão foram entregues Moções de Aplausos aos líderes comunitários presentes na solenidade, como forma de reconhecimento pelo trabalho desempenhado por eles em todo o Estado.

Fonte: Ac24Horas

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

“Faltou o governo apontar o rumo e o que vai fazer para combater a violência”, afirma Jenilson


Do ponto de vista da presença dos representantes do poder legislativo, o encontro para discutir a segurança pública no Acre, onde foi lançado o programa Acre pela Vida, foi um fracasso.

Da Assembleia Legislativa do Acre, apenas os deputados estaduais Jenilson Leite (PSB), Fagner Calegário (PL), José Bestene (Progressistas) Doutora Juliana (PRB) e o presidente da casa, deputado Nicolau Júnior (Progressistas), estiveram presentes.

Já por parte da bancada federal, somente as deputadas federais Perpétua Almeida (PCdoB) e Vanda Milani (SD) estiveram presentes, além do senador Sérgio Petecão (PSD).

Mesmo com a pequena presença parlamentar, Jenilson Leite classificou como positiva a iniciativa do governo em reunir os poderes para discutir soluções para a violência no Acre. “Eu considero importante a iniciativa do governo em convidar os poderes. Considero que é um assunto de extrema complexidade. O primeiro papel do Estado é garantir a segurança da população”, disse Jenilson.

O parlamentar, no entanto, afirma que esperava a apresentação de um planejamento à curto, médio e longo prazo para o enfrentamento a criminalidade. “Não percebi isso e senti falta. Acho que houve uma preocupação muito grande em mostrar como o crime atua. Problemas que são corriqueiros como as fronteiras abertas, por onde entram drogas e armas não foi apresentado como isso vai ser combatido. Essa é uma responsabilidade do governador e de sua equipe, e nós, do parlamento estamos para ajudar na aprovação das leis. Até porque quando a população elegeu Gladson e o Major Rocha, elegeu apostando nas promessas de trazer resultados”, afirma Jenilson.

Fonte: Ac24horas

Jenilson pede que Gladson cumpra promessa e diminua pelo menos 1% o preço dos combustíveis


Na sessão desta quarta-feira (12) o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Jenilson Leite (PSB), foi um dos parlamentares que falou a respeito da redução do ICMS dos combustíveis anunciada pelo governador Gladson Cameli (PP) e o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido). O oposicionista desafiou o governador a reduzir pelos menos 1% do ICMS do combustível e da energia.

“Gostaria de propor um desafio ao governador, que ele reduza pelo menos 1% do ICMS do combustível e da energia. Só para não ficar nesse blá blá blá. O combustível no Acre está muito caro e a maior parte são de tributos. Esse é o desafio que faço, vou aguardar a manifestação do governador”, disse.

Sobre a Segurança Pública, Jenilson Leite destacou a boa atuação das polícias acreanas. Segundo ele, mesmo diante das dificuldades, os policiais seguem cumprindo o seu papel com eficiência e responsabilidade. “Quero parabenizar o trabalho que as nossas policias realizam no Estado, nós precisamos aplaudir esses profissionais. Vivemos um momento tenso na segurança pública do Estado e as nossas polícias tem se esforçado para garantir o bem-estar da população acreana”, salientou.

Para concluir, o deputado destacou a importância do fortalecimento da segurança nas fronteiras. “Gladson vive em Brasília conversando com o governo federal e eu não sei o porquê as nossas fronteiras continuam abertas. Nós temos que agir preventivamente, fortalecer a segurança nas fronteiras é essencial no combate à violência. Não adianta nada contratar mais policiais e comprar caminhonetes se as fronteiras continuam sendo o corredor de entrada de armas e drogas no Estado”, concluiu.

Agência Aleac